Registar | Iniciar sessão
Treino para gatos 0 comentarios

Castigos para gatos

Castigos para gatosSabemos que os nossos gatos podem ter comportamentos que não podemos aceitar e que devem ser castigados. Estes castigos devem ser realizados com efetividade para que o gato relacione a sua má conduta com a situação que aconteceu para que não se repita o feito.

Como devem ser os castigos para os gatos

São muitas as técnicas de castigos que se podem aplicar para castigar um gato. Desde o começo devemos saber que os maus tratos físicos ou psicológicos não são permitidos e tão pouco são beneficiosos para educar um animal.

Uma das formas recomendadas é no mesmo momento em que o animal se encontra a realizar a infração pegando-o pelo pescoço, como faz a sua mãe e levá-lo para uma divisão e fechá-lo lá sozinho.

Devemos saber que, para realizar castigos efetivos estes devem ser levados a cabo no mesmo momento em que o gato está a fazer dano ou a ação indevida. Nunca se devem realizar castigos tardios, já que o animal não relacionará este com o feito ou a ação errada.

Assim devemos recordar que os gatos, como os cães ou outras mascotes, necessitam do nosso amor e da nossa paciência. Muitas vezes devemos ser muito mais do que com as crianças, já que com estes, pelo menos, podemos comunicar-nos de forma mais direta.

Com os gatos, muitos comportamentos destrutivos podem apresentar-se porque não se encontra satisfeito ou as suas necessidades de brincadeira e socialização não estão a ser cumpridas. Nestes casos podem apresentar-se maus comportamentos que devem ser castigados, mas também soluciona-los de raiz.

É então necessário que identifiquemos a origem do mau comportamento, já que nós, os donos, podemos ser a origem do mal.

Para continuar com os castigos, devemos saber que as reclamações feitas aos gatos são aceites completamente. Sons ou afirmações fortes de “Não” ou um “Ssssshhh” potente pode fazer com que o nosso gato se detenha no instante.

Também se pode usar castigos associativos como molhá-lo com um pouco de água. Para usar esta técnica precisa-se de um borrifador de água. No momento que vejamos o mau comportamento, borrifamos o gato com água sem que este se dê conta ou associe este feito connosco.

Com isto seguramente associará a situação que realizava com a água e assim deixará de o fazer. No caso de se reiterar o seu mau comportamento, devemos continuar com a mesma técnica até que a associe.

Situações a evitar nos castigos para os gatos

Nos castigos que damos aos nossos gatos pelos seus maus comportamentos há situações que devem evitar-se completamente.

Uma delas são os castigos físicos. Golpes ou apertos, entre outros, não são permitidos se o que desejamos é uma boa aprendizagem e ter o nosso gato feliz.

Os maus tratos psicológicos também não estão permitidos e associam-se a reações violentas ou de rancores que não queremos que se apresentem nas nossas mascotes.

Assim também devemos evitar que o gato relacione diretamente o castigo ou a situação que se gere com a pessoa. Um exemplo é não permitir que estes vejam quando os borrifamos com a água já que o castigo não será efetivo e no momento da nossa ausência realizaram más ações.

Também devemos evitar molhá-los completamente. Também no momento de lhes pegar pelo pescoço, não devemos mexê-los, nem tê-los suspensos muito tempo como castigo.

Categorias: Comportamento, Treino,
Compartilha-o:
Artigos relacionados
Comentários
Enviar
Registar | Iniciar sessão
Tudo sobre o mundo dos gatos.
Segue-nos no
GatosMania: Contato | Aviso legal
Email ou nome Palavra-passe Fechar ×
Ligar
Esqueci-me da minha palavra-passe
Regista-te no GatosMania.com Fechar ×
Nome/Utilizador:
Email:
Palavra-passe:
Sexo:
Data de nascimento:
  • O teu nome será o teu nome de utilizador e não será possível alterá-lo uma vez que tenhas escolhido um.
  • Ao registares-te nesta página, estás a aceitar os seus termos e condições de uso. Podes lê-los aqui.
Registar
Se o desejares, lembra-te que também podes iniciar sessão com a tua conta do Facebook.