Registar | Iniciar sessão
Saúde 0 comentarios

Síndrome do gato paraquedista

Síndrome do gato paraquedistaSão vários os problemas que podemos chegar a ter com um gato como mascote. Um deles é o problema da síndrome do gato paraquedista. Vejamos em que consiste, como reagir perante ele e como evitá-lo.

Esta síndrome refere-se aos incidentes nos quais os nossos gatos se podem ver imersos e põem em risco a sua integridade. Chama-se “gato paraquedista”, aquele que tiver tido problemas com o seu equilíbrio ou atenção e devido a isso caiu ou pode cair de médias ou grandes alturas.

Um exemplo disto passou-se pessoalmente há um tempo com a minha gata. Estava a viver num quarto piso. Fazia bastante calor e por isso as janelas estavam abertas. A minha gata era apenas uma pequena de seis meses e divertia-se apanhando insetos que entravam ocasionalmente pela janela.

Uma tarde dessas, enquanto víamos televisão, um bicho entrou pela janela da sala e a gata que estava em cima de uma mesa perto da janela, lançou-se para ele sem prever que a perda do equilíbrio a faria cair pela janela. Felizmente nesta ocasião não houveram problemas de fraturas, mas sentiu muita dor. Noutros casos muito mais graves, o animal pode sofrer danos internos e pode morrer por uma queda inesperada.

Consequências da síndrome do paraquedista

Apesar de no meu caso, uma revisão com o veterinário e analgésicos ter sido suficiente, muitos outros gatos não têm a mesma sorte.

Dependendo da altura, força da queda e reação do fato, podem apresentar-se danos corporais diferentes como fraturas de ossos, feridas na pele, problemas cerebrais e até a morte por danos internos graves.

Estes danos também dependem da zona em que o nosso gato caia. Se cair em superfícies macias, como a relva, por exemplo, o dano será menos traumático que se cair no cimento.

Dentro das lesões que se podem apresentar frequentemente devido a esta síndrome encontramos as fraturas nas zonas do fémur, rotura de ossículos na região da mandibula ou outros ossos frágeis.
Nos danos do corpo que se podem apresentar encontramos lesões na bexiga e também nos pulmões. Pode acontecer que o nosso gato não apresente lesões visíveis, mas não é por isso que devemos descartar qualquer problema. Em caso de queda o melhor é consultar o veterinário para fazer uma boa revisão e descartar danos graves ou fraturas.

Como combater a síndrome do gato paraquedista?

Para combater este problema, o passo fundamental é realizar uma tarefa de prevenção. No caso de continuar a viver em sítios altos, o melhor é usar redes para janelas que evitem a queda do nosso gato.

Estas proteções podem ser colocadas também em zonas como varandas. Podemos encontra-las em lojas especializadas ou podemos fabricá-las nós mesmos. Em qualquer dos casos, o que temos que tentar é manter as nossas mascotes longe do perigo para assim cuidar da sua integridade.

Apesar de repetirem muito poucas vezes estas situações traumáticas no mesmo gato, não é impossível que depois de uma queda, volte a fazer outra.

Categorias: Saúde,
Compartilha-o:
Comentários
Enviar
Registar | Iniciar sessão
Tudo sobre o mundo dos gatos.
Segue-nos no
GatosMania: Contato | Aviso legal
Email ou nome Palavra-passe Fechar ×
Ligar
Esqueci-me da minha palavra-passe
Regista-te no GatosMania.com Fechar ×
Nome/Utilizador:
Email:
Palavra-passe:
Sexo:
Data de nascimento:
  • O teu nome será o teu nome de utilizador e não será possível alterá-lo uma vez que tenhas escolhido um.
  • Ao registares-te nesta página, estás a aceitar os seus termos e condições de uso. Podes lê-los aqui.
Registar
Se o desejares, lembra-te que também podes iniciar sessão com a tua conta do Facebook.