Registar | Iniciar sessão
Adoção de gatos 0 comentarios

Chegada de um novo gato a casa

Chegada de um novo gato a casaTens um gato em casa mas decidiste aumentar a família? Ficamos muito contentes com a excelente notícia. Razões positivas para essa escolha não te falta, asseguro-te. Ambos os gatos farão companhia um ao outro e se sentirão menos sozinhos, deste uma família que lhe dará muito amor a esse novo gato, voltarás a sentir o prazer de ver crescer e aprender um novo animais de estimação, etc. É algo maravilhoso.

Um intruso na minha casa!

Antes de descobrir que o recém-chegado a casa será um excelente companheiro de brincadeiras e de sestas, os gatos que já viviam em casa geralmente são cautelosos e receosos com os novos chegados. A primeira coisa que geralmente pensam é que os novos vêm comer a sua comida, a roubar a melhor almofadas, a roubar-lhes mimos dos seus donos, etc.

Inicialmente é provável que o veremos a ignorar o novo inquilino, ou até a defender o seu próprio território. Ao fazer não está a ser mau nem egoísta. Está triste, temos de o o compreender.

É tarefa nossa fazê-lo compreender que o novo gato quer ser seu amigo e que compartilhando coisas receberá muito mais do que antes. Para o fazer fala-lhe de uma forma doce, acaricia-o e, sobretudo, passa tempo com ele demonstrando-lhe que continua a ser para ti a coisa mais bonita do mundo e que não tem nada a temer com o recém-chegado.

Não intervenhas se não for necessário

Inclusive se os primeiros contactos forem um pouco sonoras, não intervenhas. É raro que as lutas sejam realmente sérias. Os gatos vão-se morder, intimidar, tentarão impor-se um ao outro, mas tudo é mais “espectáculo” do que preparação para um combate de verdade.

O que tens de fazer é colocar a comida em pratos diferentes, separados ligeiramente um do outro, e verão como a comida os distrai dos seus “conflitos pessoais”.

Respeito antes de tudo

O recém-chegado ficará a descobrir a sua nova casa, investigará por toda a parte, brincará com determinadas coisas, etc. Muito cuidado com o seu novo comportamento e observa que este seja respeitador com os costumes do teu outro animal de estimação.

 Não demos desconto por ser o novo, e aproveitamos qualquer oportunidade para alertar para as coisas que não deve fazer. Se desde do início definirmos as regras do respeito um pelo outro, tudo será muito mais simples no futuro e na relação entre ambos será muito mais fluída.

Crianças e gatinhos, um par de êxito

Se tens um filho pequeno e decidiste por um gatinho, a chegada deste pequeno animal de estimação será uma alegria para ambos. Os mimos e os jogos se prolongarão até ao infinito pela energia inesgotável de ambos, pelo que ambos serão excelentes amigos.

Mas cuidado: é importante que a criança entende que o gato não é um brinquedo, que é um ser vivo com sentimentos. Por isso devemos ensinar-lhes que nada de jogos violentos, nada de disfarces incomodativos, puxões de cauda e de orelhas, etc.

Devemos dar ternura, delicadeza e respeito pelo animal, tanto no seu descanso como na altura da comida. Em relação ao gatinho, devemos ter claro que controle as suas garras e as suas mordidelas, para assegurar-nos que também não vai magoar o pequeno.

Estas regras de convivência cairão bem ao teu filho para o seu desenvolvimento. E a partir dos sete anos as crianças também podem participar no cuidado do animal.

Categorias: Adoção,
Compartilha-o:
Artigos relacionados
Comentários
Enviar
Registar | Iniciar sessão
Tudo sobre o mundo dos gatos.
Segue-nos no
GatosMania: Contato | Aviso legal
Email ou nome Palavra-passe Fechar ×
Ligar
Esqueci-me da minha palavra-passe
Regista-te no GatosMania.com Fechar ×
Nome/Utilizador:
Email:
Palavra-passe:
Sexo:
Data de nascimento:
  • O teu nome será o teu nome de utilizador e não será possível alterá-lo uma vez que tenhas escolhido um.
  • Ao registares-te nesta página, estás a aceitar os seus termos e condições de uso. Podes lê-los aqui.
Registar
Se o desejares, lembra-te que também podes iniciar sessão com a tua conta do Facebook.